Marquinhos Trad, rumo à plena e completa desmoralização

Nos 30 anos que alega que se preparou para administrar Campo Grande (MS), o prefeito Marquinhos Trad não teve quem o ensinasse valores de decência e dignidade, não teve quem lhe demonstrasse que precisaria para ser um bom gestor, cercar-se de pessoas boas, de homens e mulheres de bem e de assessores competentes.

Lamentavelmente, essas não foram efetivamente a preocupação do prefeito.

Sem autoridade, absolutamente perdido, Marquinhos loteou a administração pública e está fazendo a cidade retornar ao passado tenebroso de corrupção, propina e ‘cafezinho’, dos tempos do capo André Puccinelli e de seu devasso irmão, Nelsinho Trad.

Enquanto passeava em Paris, Marquinhos teve um pequeno reflexo de dignidade e sensatez, reconheceu um erro, admitiu que havia sido enganado pela sua própria equipe e prometeu suspender a cobrança da extorsiva ‘taxa do lixo’.

No retorno, cercado pelos abutres que infestam a sua gestão, não cumpriu o prometido.

A Justiça teve que intervir.

André, Nelsinho e Marquinhos são absolutamente iguais, sem princípios éticos e cúmplices de João Amorim, farinha do mesmo saco.

___________


___________

___________

Lívia Martins

Articulista e repórter
livia@jornaldacidadeonline.com.br

Siga-nos no Twitter!

Mais de Lívia Martins

Comentários