Aurélio Schommer

Membro do Conselho Curador na Fundação Cultural do Estado da Bahia - Funceb e Membro Titular no Conselho Estadual de Cultura da Bahia.

O crime não compensa, é esta a mensagem que a PF levou para a sociedade

Evidentemente, não era necessário acorrentar as pernas de Sérgio Cabral para fins de garantir que não fugisse durante a visita ao IML.

Mas a medida foi oportuna. Dá exemplo. Mostra o tratamento adequado a criminosos. Se disseminado, passaria a impressão de que o crime não compensa.

Infelizmente, no Brasil, o crime ainda compensa por larga margem. À sociedade é vedado se defender do crime. Ao criminoso, a ineficácia dos sistemas de apuração e punição de crimes ajuda, a menoridade libera tudo, a execução penal garante o mínimo de pena mesmo em casos de crimes violentos e reiterados.

Não se deve maltratar presos ou matar por justiçamento, mas o rigor demonstrado com Sérgio Cabral deveria ser norma para criminosos comuns ou celebridades.

Em tempo: já notaram que não há nenhum protesto contra prisão e condenação de Sérgio Cabral? Apesar de tão político quanto Lula, falta a Sérgio Cabral um rebanho de fiéis religiosos fanáticos.

___________


___________

___________

Aurélio Schommer

Membro do Conselho Curador na Fundação Cultural do Estado da Bahia - Funceb e Membro Titular no Conselho Estadual de Cultura da Bahia.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Aurélio Schommer

Comentários

Notícias relacionadas