Quem é o "ESQUERDISTA" brasileiro?

É o cidadão que se preocupa com os centavos da passagem de ônibus, mas ignora os 88 bilhões da Petrobras.

É a moça que defende o aborto, mas considera a palmada um crime hediondo.

É aquele que se escandaliza quando uma criança usa farda de policial, mas acha normal um menino de 8 anos dançando sensualmente entre adultos.

É aquele que protesta quando morre um traficante, mas festeja quando morre um policial militar.

É o cara que se escandaliza com Bolsonaro, mas não vê problema algum em José Dirceu, Graça Foster, em Dilma e em Lula, e chama João Vaccari de herói.

É aquele que odeia os judeus e quer a destruição do Estado de Israel, mas faz campanha contra o racismo e xinga os adversários de nazistas e fascista. (Odeia Israel e chama a direita de nazista).

É aquele que acusa quem defende pena perpétua, mas ignora o professor que defendeu o estupro de Rachel Sheherazade.

É aquele que chama empresário de sonegador, mas aceita a maquiagem fiscal da Dilma.

É aquele que chama o caso Celso Daniel de "crime comum".

É aquele que prega a estatização do financiamento eleitoral.

É aquele que não vê nada demais no fato de o PIB per capita da Coreia do Sul ser de 32 mil dólares e o da Coreia do Norte, de 1.800 dólares. Afinal, a Coreia comunista é mais igualitária.

É aquele que exalta na faculdade a ditadura cubana, mesmo sabendo que somente em 01/02/2016 chegou Internet nos domicílios em Cuba (só em domicílios de pessoas do governo). [20 anos de atraso].

É aquele que apoia o movimento gay, mas também apoia o regime cubano, que já fez campos de concentração para homossexuais.

É aquele que acredita em governo grátis, mesmo quando o País trabalha CINCO MESES POR ANO  para pagar impostos.

É aquele que odeia a censura, mas quer o controle social da mídia, como Marco Civil da Internet e o Humaniza Redes.

É aquele que faz tudo para acabar com a família e a igreja, pois sabe que elas são os principais focos de resistência ao poder do Estado e dos movimentos sociais.

É aquele que apoiou o impeachment de Collor achando que foi legitimo, mas diz que o impeachment de Dilma é golpismo.

É aquele que diz que a cadeia não resolve, mas quer que quem conte uma simples piada sobre gays seja preso por homofobia.

É aquele que diz que o PT acabou com a pobreza no Brasil, mas cinco minutos depois diz que o aumento da violência é consequência da pobreza.

É aquele que diz que o problema do mundo é o livre mercado, mas cinco minutos depois diz que Cuba só vai mal por causa do embargo econômico.

É aquele que diz que menores de idade praticam um número insignificante de crimes, mas cinco minutos depois diz que se a maioridade for reduzida, as prisões irão superlotar.

É aquele que diz que meritocracia não existe, mas diz que a Dilma ganhou por mérito.

É aquele que defende os ideais de Mussolini: -Tudo no Estado, nada fora do Estado e nada contra o Estado-, mas chama de fascista quem é contra.

É aquele que diz que combate os estereótipos de cor, sexo, classe social, mas chama os outros de coxinhas, de elite branca, etc.

É aquele que defende a liberação das drogas, mas acusa o Aécio de cheirador.

É aquele que...enfim... é um HIPOCRITA!

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Sociedade