PT rasga a CTPS e dribla a CLT, empregando funcionário como pessoa jurídica

De Florianópolis (SC) vem mais uma demonstração de que o discurso do PT é um, a prática é outra totalmente diferente.

Uma ex-funcionária do diretório regional de Santa Catarina alega que o seu vínculo empregatício com o PT era mascarado por um contrato de trabalho, como se ela fosse uma 'pessoa jurídica'.

Para tanto, a jornalista Daisy Schio teve que abrir uma empresa e era obrigada a emitir nota fiscal correspondente a todos os salários que recebia do partido.

Na ação trabalhista em que tenta provar a existência do vínculo, a jornalista alega que cumpria horário, dando expediente na sede do partido e era subordinada ao presidente, o que caracterizaria a existência do vínculo.

Incoerente, a defesa do PT na reclamatória se espelhou na combatida reforma trabalhista para traçar sua linha de argumentação.

Esse é o PT.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Denúncias