Geoffrey e Zanin seguiram o caminho político, ignorando o trâmite legal. É derrota na ONU (Veja o Vídeo)

A representação proposta pelo advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o australiano Geoffrey Robertson, junto à Organização das Nações Unidas (ONU) deverá ser rejeitada sem análise do mérito.

O gringo sabe disso e já avisou Lula, mas a opção pelo caminho inviável foi do cliente, orientado por seu advogado Cristiano Zanin.

Todos sabem que Lula não tem qualquer razão, que dispôs de todos os meios permitidos em lei para exercitar na plenitude a sua defesa.

Chega a ser absurdo o número de recursos propostos pela defesa de Lula contra as decisões de 1ª instância, amargando sempre a derrota, tanto no TRF-4, quanto no STJ e no STF.

Porém, fazendo o jogo político, o advogado Cristiano Zanin tem concedido entrevista sobre a representação junto à ONU, que ele estranhamente trata como mero ‘comunicado’.

Veja o vídeo:

De qualquer forma, Claudio Tognolli, um dos mais renomados jornalistas da atualidade, esclarece com precisão a questão.

A ONU não é o foro correto para esse tipo de representação do petista.

Abaixo veja o vídeo. É esclarecedor: 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça