Proibido de atacar o Judiciário, Lindbergh profana o cadáver de Marisa Letícia (Veja o Vídeo)

Reunião petista realizada há poucos dias, decidiu cessar os ataques ao Poder Judiciário.

O PT fez uma autocrítica e rendeu-se à conclusão de que os pesados ataques ao juiz Sergio Moro despertaram um sentimento corporativista em toda a Magistratura.

A sigla decidiu evitar provocações na tentativa de recriar um ambiente mínimo de diálogo com o STF, última trincheira para evitar a prisão e a inelegibilidade do ex-presidente Lula.

Na realidade, falta ao PT fazer uma outra ‘autocrítica’, a de que se chafurdou no mar de lama da corrupção e de que deve pagar pelos crimes cometidos, inclusive o próprio Lula.

De qualquer forma, bater em juízes, desembargadores e ministros vinha sendo o gancho mais utilizado ultimamente por parlamentares da legenda, sempre procurando aparecer, todos preocupadíssimos com a reeleição

Lindbergh Farias, por exemplo, amarga uma 7ª colocação nas pesquisas realizadas para a disputa senatorial no Rio de Janeiro. Caso se candidate a deputado federal, também terá enormes dificuldades de êxito.

Assim, para tentar ficar em evidência, tenta explorar ao máximo as redes sociais, com pronunciamentos odiosos e repletos de ‘factóides’.

Na sua última aparição, em tom melancólico, sem qualquer respeito e responsabilidade, declarou que dona Marisa Letícia foi assassinada.

Como se não bastasse Lula, o senador paraibano também se sente no direito de usar o cadáver da ex-primeira dama tentar ganhar votos.

Veja o vídeo:


da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política