Cresce o movimento contra a presença de transexuais no vôlei feminino (Veja o Vídeo)

A ex-jogadora Ana Paula Henkel, numa Carta Aberta dirigida ao COI, extravasou tudo o que muitas jogadoras têm vontade de falar, mas se calam com receio de serem acusadas de homofobia ou qualquer outro tipo de discriminação.

‘A verdade mais óbvia e respeitada por todos os envolvidos no esporte é a diferença biológica entre homens e mulheres. Se não houvesse, por que estabelecer categorias separadas entre os sexos?’, questionou Ana Paula. 
A íntegra da carta de Ana Paula pode ser vista neste link: (Veja Aqui)

Pois bem, na semana passada, logo após se confrontar em quadra contra o time de Tiffany, a campeã olímpica Tandara deu a sua opinião sobre o assunto.

No depoimento da atleta percebe-se extremo bom senso em uma cuidadosa análise, além de um esclarecimento importantíssimo:

“Não sou preconceituosa, não é homofobia, a gente está falando de fisiologia”.
É realmente um debate palpitante.

Quem está com a razão? Qual a sua opinião leitor?

Veja o vídeo:






da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Esportes