Lula Pixa na Parede: Viva Fidel e Blocos Comunistas invadem o Carnaval

Você sabia que já existe nas principais cidades brasileiras muitos blocos de carnaval pregando sorrateiramente a luta de classe e a implantação do comunismo no Brasil?

Isso mesmo, blocos cubanos que aos poucos estão se disseminando de BH para todo o país. (Veja maiores detalhes no final do texto).

Já não escondem mais a sua intenção, transformar o Brasil em uma "nova Venezuela" é a meta final e o grande objetivo a ser conquistado.

O país está realmente correndo um grande risco de se transformar em uma nova Venezuela, ou esta será mais uma afirmativa que poderia ser classificada como mais uma "Teoria da Conspiração", elaborada por algum "radical de direita bolsonariano" ?

Vejamos:

• Partidos de esquerda apoiam abertamente a ditadura imposta por Nicolás Maduro a Venezuela;
• PT se insurge contra as decisões tomadas pelo poder judiciário e afirma que não reconhecerá nenhum resultado de eleição presidencial em que Lula não participe do pleito;
• "Movimentos socialistas" (MST, MTST, etc) ameaçam utilizar a força para impedir uma possível prisão de Lula;
• Setores do governo indicados pela esquerda tentam a todo custo enfiar "goela à baixo" da população brasileira uma eleição feita em uma "Urna Eletrônica Venezuelana inalditável" SEM A IMPRESSÃO DO VOTO;
• Governo procura desesperadamente "regular" (censurar) as redes sociais (Facebook e Whatsapp) antes das próximas eleições;
• A mídia (telejornal, jornal e revista), artistas, e intelectuais completamente dominados pela ideologia de esquerda;
• Principais setores do governo aparelhados com cidadãos ligados aos partidos de esquerda;
• Escolas de 1° e 2° grau mais universidades federais sob o total domínio de defensores do socialismo;
• Nenhum partido que realmente defenda os ideais liberais (conservador), ou seja, praticamente todos de esquerda;
• Etc.
Agora veja o que um "folhetim de esquerda" fala sobre a disseminação dos blocos comunistas no carnaval brasileiro:

"Em entrevista para a Sputnik Brasil, José Guilherme Castro, um dos precursores do Vermelhim disse que a ideia de um bloco soviético permanente surgiu dentro do projeto da Associação Circuito Revolução reunindo diversas atividades político-culturais em comemoração ao centenário da Revolução Russa. Segundo José Guilherme a ideia é cada vez mais politizar o carnaval de Belo Horizonte.

"Nós formamos aqui a Associação Cultural José Martí (MG), em solidariedade à Cuba. Temos uma ação internacionalista há cinco anos na Praça Sete, que quando os heróis cubanos foram presos e depois com a libertação deles passou a ser o dia 17, Dia da Solidariedade Internacional, e aí construímos a proposta do Circuito Revolução, que é tentar agregar várias atividades político-culturais para comemorarmos os 100 anos da Revolução Russa e daí surge a ideia do Bloco Soviético para contribuir com a politização do carnaval de Belo Horizonte, trazer bandeiras de lutas. Carnavalizar a política e politizar as ruas."....

Para animar os foliões, no repertório não pode faltar o hino da Internacional Comunista, em ritmo de samba: "Senhores, patrões, chefes supremos / Nada esperamos de nenhum (…) Façamos nós por nossas mãos / Tudo que a nós nos diz respeito", e o tradicional "Unidos Venceremos", além de canções famosas como "Coração Vermelho", da cantora Fafá de Belém.....

Sobre o crescimento dos blocos soviéticos no carnaval brasileiro, José Guilherme acredita  que a tendência é aumentar ainda mais o número de agremiações, pois para o folião a Revolução Russa é a síntese das lutas dos trabalhadores, e ressalta o importante papel dos artistas para retomar a cultura do protesto pelos blocos...." (Sputnik Brasil).

Que tal? Teoria da Conspiração ou uma simples e Terrível Constatação?




Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Médico anestesiologista, socorrista e professor universitário

Siga-nos no Twitter!

Mais de Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Comentários

Notícias relacionadas