A enigmática carta de um jovem antes de cometer suicídio

Uma carta foi encontrada com o rapaz com um relato angustiante

Um jovem se jogou de uma passarela na BR 116.

O desfecho trágico do episódio ocorreu após ele ouvir gritos de “pula, pula, não tem coragem...”

Lucas da Silva Oliveira, de apenas 17 anos, foi encorajado a saltar da passarela por pessoas que estavam próximas ao local, disse um dos bombeiros que estava trabalhando no resgate.

“A situação estava quase sendo dominada até que populares gritaram "pula, pula, não tem coragem". Nesse momento o rapaz se jogou.”

A ocorrência aconteceu em Fazenda Rio Grande, na tarde de terça-feira (06).

Uma carta foi encontrada com o rapaz, que foi hospitalizado em estado gravíssimo e não resistiu.

Veja a carta de despedida na íntegra:

“Olá meu nome é Lucas, como todos vocês já devem saber, se estão lendo isso provavelmente eu já devo estar morto, ou prestes a cometer suicídio, queria pedir desculpas a todos os familiares, "amigos" tenho só a dizer que essa dor que vocês estão sentindo vai passar, devem ta se perguntando porque ele fez isso ? Qual foi motivo ? Ele não tinha tudo ? O que faltou?
Tenho a dizer que faltou tudo, sem vocês perceberem eu fui morrendo aos poucos, desde o dia em que eu fui espancado pela primeira vez na escola, pela pessoa que eu considerava como meu amigo.
Aquilo foi um dos meus maiores traumas, mas mal eu sabia que a pessoa que disse que me protegeria, que me chamava até de irmão, e eu tratava como tal, me chutou como se eu fosse um cachorro. Eu fiquei sem entender até hoje, o porque que meu melhor amigo fez tanta crueldade comigo, sem eu ter feito nada, jogou toda nossa história, porque?
Porque queria cola na prova, eu bati sem querer no seu óculos e tu mentiu que eu tinha batido na sua cara, eu nunca vou esquecer de você me chutando e logo depois chutoando a minha cabeça, fazendo com que eu batesse a cabeça na janela, foi tudo como cena de filme, eu senti tudo se mexendo devagar, eu escutava as vozes dos outros cada vez diminuindo, minha visão escurecendo aos poucos, até que eu apaguei e logo depois entrei em convulsões, em meio ao chão, por dentro eu só pensava porque ele fez isso ? Eu não era seu amigo ? Porque Deus de novo tu fez isso comigo? Eu não era um mal filho o que eu fiz pra merecer tanta desgraça , e bem no dia do meu aniversário é esse presente que me da ? E ainda ele ficou impune, como que direção do meu colégio não fez nada a respeito? E ainda falaram que eu provoquei. Gente ele dava meu dobro de tamanho, eu tinha como meu amigo, mas, enfim, esse foi mais um trauma, uma parte do meu coração morreu ali.
Logo depois eu amava tanto uma garota, e acabei me afastando dela por causa disso, então eu fui pra noite, sem conhecer ninguém, mas eu ja não estava mais vivo mentalmente, porque além desses problemas na escola, eu tinha que ver meu pai chegar bêbado todos os dias, e sempre me xingando, me agredindo, sem eu fazer nada, um homem que nasceu na igreja eu vi virar um monstro. Antes a gente saia em família , ia toda família no Park eramos felizes, ai penso pai porque? Você destruiu sua própria família, sabe aquelas vezes que você me xingava, ou falava que não me amava, sabe o quanto isso doeu em mim? Sim pai eu não esqueço, todas as vezes que chegava brigando com minha mãe e eu crescendo vendo vocês saindo na porrada. Se acha que isso não me marcou? Todas as vezes que tu só dava atenção pro meu irmão e me deixava de lado, todos abraços que você deu nele e em mim você nem chegava perto, sabe como dói isso em uma criança?
Pois é pai olha o que sua bebida fez comigo e com sua família, mais dae tu deu tempo né só que eu ja ia desmotivado pra escola, eu criei amizades conheci gente nova, mais eu percebi que meus amigos só são amigos quando precisam de você , quando precisam de dinheiro, quando querem uma mina , ou só quando você tem que ir pra festas, então mais dae eu cansei dessas coisas, parei de ir pra festas, parei de sair pros rolê e comecei a ver como meus amigos foram diminuindo, dae os que sobraram começaram a namorar e dae eu percebi que estava sozinho, enquanto isso você pai estava nos bares, nunca sentou pra conversar comigo, perguntar como eu estou, apenas sempre só cobrou de mim, e me criticou nunca me elogiou.
Enquanto isso eu conheci uma garota e me apaixonei por ela, mas ela, sofreu muito, como eu e acabou esfriando, foi ai que percebi como a humanidade é cruel, mas vocês devem estar perguntado, e minha mãe?
Cara não tem o que falar de minha mãe, ela simplesmente é a mulher mais incrível do mundo, ela sempre entrou na frente pra proteger eu de meu pai, minha mãe sempre trabalhou pra ajudar em casa, e mesmo assim meu pai chegava xingando ela, como isso me irritava, mas como eu era criança não podia fazer nada e com isso o amor que sentia pelo meu pai, virou ódio, raiva, fúria, tudo acumulando, até que um dia eu já estava grande, ele chegou bêbado e como sempre implicando comigo, me xingando, ai eu te pergunto pai, porque tanto ódio de mim, o que eu te fiz pra não me amar?
E então um dia ele chegou me agredindo e desta vez eu reagi e apliquei um golpe de enforcamento, e quase o matei, ai vocês devem estar perguntando e sua mãe porque ela não se separou, eu também me perguntei isso, mas então eu percebi que ela foi vítima também, pois infelizmente ele que sustenta nossa casa, e sem ele passaríamos fome, então eu simplesmente aceitava tudo e fui morrendo aos poucos r comecei a me auto mutilar.
Mesmo assim parece que meu coração ainda sofria, em ver tudo isso, eu já acabei perdendo minha vida social, eu já não consigo sorrir mais, eu sempre choro, mais dai eu não te culpo mãe, eu sei que você é muita ocupada, mas teu erro foi se preocupar mais com os outros e não viu que seu filho já não era mais o mesmo, e mãe você viu que tomei aqueles remédios pra se matar, você não veio falar comigo, você apenas me xingou, e riu ainda, e quando eu tomei coragem de conversar com você, eu disse pra você que estava com depressão e tu apenas me xingou e disse vai se tratar.
Então tipo só isso mãe, puxa isso me deixou triste, mais o que me deixou mais triste foi ver que meus amigos simplesmente me abandonaram.
Quando mais precisei,  eles sumiram, mas tudo bem eu perdoo vocês e espero que sejam felizes, amo todos vocês e vão estar sempre em meu coração, me desculpa de verdade, vão me chamar de egoísta. Eu digo por que choras?
Parem de brigas, deixem o orgulho de lado, como diz Renato Russo: é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã.
Essa é minha mensagem a todos vocês e adeus. Pai eu te perdoo.”


da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Sociedade