Propina pagava até o conserto do liquidificador de Gleisi

A senadora Gleisi Hoffmann recebia ‘limpinho’ o seu salário no Senado Federal. Não gastava um tostão com suas despesas particulares.

De acordo com depoimento prestado por seu ex-advogado Marcelo Maran, junto a Procuradoria-Geral da República, todas os gastos da petista eram bancados com dinheiro da propina.

Desde as campanhas eleitorais até o conserto do liquidificador tudo era 'patrocinado' por dinheiro ilícito.

A conta-propina bancava também gasolina, IPVA, conta de luz, condomínio, brinquedos para os filhos, despesas do marido e pequenos luxos, como motorista particular.

Uma devassidão sem precedentes.



da Redação

Comentários

Mais em Política