Desembargador que bateu na própria mãe é afastado do cargo

O crime de Lesão Corporal por violência doméstica motivou o afastamento do cargo do desembargador Luis César de Paula Espíndola, do Tribunal de Justiça do Paraná.

O magistrado teria se envolvido numa discussão com as irmãs, que culminou com violência física atingindo a mãe dos protagonistas da briga.

A idosa teria tentado interferir e acabou atingida por um soco desferido pelo filho.

Os ministros do STJ, por maioria, determinaram o afastamento do magistrado, até o julgamento do mérito do caso.

Luis César de Paula Espíndola tem envolvimento em um outro episódio de violência física.

Em maio de 2016 ele teria agredido uma mulher. Segundo os autos da ação penal, ela teria reclamado quando ele se preparava para despejar entulho em um terreno baldio.

Um policial civil aposentado afirmou ter visto o desembargador agredindo a mulher e, por isso, lhe deu voz de prisão. O magistrado, por sua vez, também deu voz de prisão ao aposentado.  

A PM foi acionada pelo próprio desembargador e acabou contornando a situação.



da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça