Fantasiado de “Evo Morales”, Lula concede entrevista exclusiva à Folha

Cena de ‘pastelão’. Mônica Bergamo e Lula num bate papo a sós. Lula fantasiado de Evo Morales e Bergamo, conhecida como porta voz do PT, fantasiada de jornalista.

Lula teria dito antes do início da ‘sessão’: “A senhora pode perguntar tudo o que vossa excelência quer perguntar. Tá? Não tem pergunta sem resposta. A não ser que eu não saiba. Se eu não souber eu vou dizer ‘não sei’ e você vai perguntar para um candidato que sabe”.

Era mentira. Lula mentiu mais vez.

Vejamos algumas das perguntas sem resposta:

O senhor fala “eles não me aceitam”. Quem são eles?
Ah, não sei. São eles. Eu não vou ficar nominando.

Empreiteiras fizeram uma reforma no sítio de Atibaia porque o senhor o frequentava. Independentemente de a Justiça concluir se houve ou não crime, não foi no mínimo indevido, uma relação promíscua entre um político e uma empreiteira?
Não. Esse é um outro tipo de processo. Não é o processo do qual estou sendo vítima.

Por que empreiteiras tinham que bancar a manutenção do acervo formado na presidência, por que tinham que reformar o sítio? Essa relação não passou do ponto?
Quando eu for prestar depoimento, eu espero que essas sejam as perguntas que eles me façam.
Mas eu estou fazendo agora.
Não, você não é juíza. Eu vou esperar o juiz.
Assim é Lula. Prepotente e mentiroso. Nada mais.



da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política