TCU mantém indisponíveis os bens da mulher "honesta e honrada"

1,9 bilhão terá que ser ressarcido para a Petrobras.

De nada adiantou o recurso da ex-presidente Dilma Rousseff. O Tribunal de Contas da União (TCU) foi implacável e manteve a indisponibilidade de seus bens.

Além de Dilma, o bloqueio se estende aos demais integrantes do conselho, responsáveis pelo péssimo negócio de Pasadena. Antônio Palocci, preso em Curitiba na Lava-Jato; Claudio Luis Haddad; Fabio Colletti Barbosa; Gleuber Vieira; e José Sergio Gabrielli, ex-presidente da estatal.

O grupo terá que ressarcir a bagatela de 1,9 bilhão para a estatal brasileira, solidariamente com os ex-diretores e ex-gestores da Petrobras.

Dilma sempre negou qualquer responsabilidade no negócio mal feito, atribuindo a um "parecer falho", elaborado pelo então diretor da Petrobras Nestor Cerveró, o aval dado pelo Conselho de Administração para a compra da refinaria.

Tudo indica que é mais uma mentira da petista, cuja a decantada honestidade e honra há muito esvaíram-se.



da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política