Cúpula da BRF vai em "cana" por flagrante de adulteração de exames

Veja documento e ouça o áudio

A história e a reputação da BRF estão literalmente sendo jogadas na ‘lata do lixo’.

As investigações em torno do grupo demandam já bastante tempo e a estratégia aética e fraudulenta para ganhar espaços no mercado parece bem clara.

Desta feita, segundo matéria divulgada pelo site ‘O Antagonista’, ‘no pedido de prisão da cúpula da BRF, o MPF reproduz e-mail obtido pela Polícia Federal em que a gerente de qualidade Fabianne Baldo trata da adulteração de exames em carregamento para o mercado russo.

“A existência de um sensível histórico entre Brasil e Rússia, que se traduz na possibilidade de uso se barreiras fitossanitárias como impeditivo ao livre comércio, torna ainda mais irresponsável e grave a conduta dos envolvidos, pois demonstra que os agentes estavam dispostos a arriscar até as relações comerciais do Brasil com um importante mercado consumidor, a fim de maximizar o lucro obtido e acobertar crimes previamente cometidos.”

O flagrante da trapaça:

Abaixo, um áudio ainda da 1ª fase da 'Carne Fraca', onde diretores da empresa tratam de assuntos envolvendo bactéria, propina e exportação vetada.

Uma demonstração de que a empresa gigante do setor alimentício caminhava cotidianamente por caminhos tortuosos.






da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça