Michel tem o sigilo quebrado e está completamente desmoralizado

Pela primeira vez na história, um presidente da República tem o seu sigilo bancário quebrado durante o exercício do mandato.

Por determinação do ministro Luís Roberto Barroso, o sigilo do presidente Michel Temer foi quebrado no período compreendido entre 1º de janeiro de 2013 e 30 de junho de 2017, no inquérito que investiga o Decreto dos Portos.

Nem Fernando Collor foi submetido a tamanho vexame.

Temer nessa condição fica absolutamente sem condições morais de continuar governando.

A credibilidade do presidente foi jogada na lata do lixo.

O Planalto, por sua vez, em nota, afirma que Temer não tem nenhuma preocupação com as informações de suas contas e diz que dará à imprensa “total acesso” aos documentos.

Leia abaixo a íntegra da nota:

“O presidente Michel Temer solicitará ao Banco Central os extratos de suas contas bancárias referentes ao período mencionado hoje no despacho do iminente ministro Luís Roberto Barroso. E dará à imprensa total acesso a esses documentos. O presidente não tem nenhuma preocupação com as informações constantes de suas contas bancárias.”




da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política