José Tolentino

Jornalista. Editor do Jornal da Cidade Online.

O golpe em Sepúlveda

O grande erro do ex-ministro

O advogado Sepúlveda Pertence deixou hoje o Superior Tribunal de Justiça (STJ) cabisbaixo e visivelmente abatido.

Há quem diga que já está arrependido de ter entrado nessa empreitada inglória.

A negativa da ministra Cármen Lúcia em recebê-lo foi o primeiro baque, coisa que ele jamais imaginou.

Ambos sempre tiveram uma excelente relação, mas a ministra se recusa e não admite os tais ‘embargos auriculares’.

E Sepúlveda imaginava que com esse procedimento fosse obter sucesso.

Não conseguiu sequer ser recebido em audiência pela presidente da corte.

Sepúlveda confiava no tratamento reverencioso que todos os ministros sempre lhe dispensaram.

Esse foi o seu grande erro.

A reverência era para o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, não para o advogado de Lula

E nesta terça-feira (6), a derrota acachapante foi um verdadeiro massacre, jurídico e moral.

Conversou com todos os ministros e perdeu de 5 a 0.

O causídico baqueou...



José Tolentino

Jornalista. Editor do Jornal da Cidade Online.

Mais de José Tolentino

Comentários

Notícias relacionadas