Gilmar, bem pago, rico e flagrado no uso de verba do STF em evento particular

Não obstante todos os penduricalhos que os magistrados auferem, o ministro Gilmar Mendes utilizou verba da cota de passagem do Supremo Tribunal Federal (STF) para se deslocar de avião a um compromisso estritamente pessoal.

O casamente de sua enteada, filha de dona Guiomar, a advogada Maria Carolina Feitosa, no dia 20 de outubro de 2017.

A informação é do site Valor Econômico.

O ‘auxílio viagem’ também é mais um ‘penduricalho’ acessível aos 11 ministros da corte.

Fica o questionamento se pode ser usado para compromissos particulares.

A reportagem do ‘Valor’ questionou o ministro sobre o aspecto moral da utilização da verba para um evento pessoal.

Não houve resposta.

Reinou o silêncio sepulcral.



da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça