Gleisi vai processar pastor que a chamou de amante

O deputado estadual paranaense Ricardo Arruda terá que responder a um processo movido pela senadora Gleisi Hoffmann.

Pastor da igreja de Valdemiro Santiago, Arruda referiu-se a senadora como ‘amante’ em diversas sessões da Assembleia Legislativa do Paraná.

Questionado por deputados petistas, o deputado justificou da seguinte forma: ‘o termo amante não fui eu que inventei. Está em toda a imprensa do Brasil’.

Um dos petistas que saiu em defesa de Gleisi, interpelou Arruda aventando sua condição de pastor evangélico, classificando o ataque como ‘violentíssimo, baixo e covarde’.

Pelo twitter Glesi disse: ‘Toda vez que um apoiador do golpe me ataca, tenho certeza de que estou no caminho certo! Me atacam porque defendo Lula. Me atacam porque sou mulher. Me atacam porque defendo os pobres. Me atacam para desviar o foco dos problemas de corrupção no governo do Paraná’.

O ex-ministro Eugênio Aragão já está escalado para propor a ação.

O pastor garante que tem prova.




da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política