Após descomunal insistência, Carmen Lúcia irá receber Sepúlveda, mas declara: “Eu não me submeto a pressão”

A ministra Cármen Lúcia, após inúmeros pedidos e extrema insistência, marcou para esta quarta-feira a audiência requerida pelo ex-ministro e atual advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence.

Antes de atender ao apelo, a presidente do STF, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, mandou um novo recado para todos aqueles que imaginam que podem pressioná-la de alguma forma:

“Eu não me submeto a pressão”.
Antes porém, demonstrando toda a firmeza de seu posicionamento, a ministra não incluiu na pauta da Corte para o mês de abril nenhuma das ações que poderiam levar a revisão da regra que determina o início do cumprimento da pena após decisão colegiada.

O fato é que nunca na história do STF a pauta do mês subsequente foi divulgada na primeira quinzena do mês em curso.

A inusitada antecipação da pauta de abril soou como um recado direto da presidente aos ministros que fazem pressão por Lula, notadamente Dias Toffoli e Celso de Mello.

Impossível um recuo da presidente.

Lula será preso.




da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça