Sepúlveda, o ministro, o advogado e as suas duas verdades

O problema lamentável no Brasil é ver pessoas que pensam mudarem os seus pensamentos, as suas opiniões e as suas convicções, de acordo com as suas conveniências e, em regra, por dinheiro ou por outros interesses mesquinhos.

Nesse sentido, o jornalista Josias de Souza, em elucidativo artigo, demonstrou com absoluta clareza a execrável posição do ex-ministro Sepúlveda Pertence.

Veja o que grafou o eminente jornalista:

“Ministro do Supremo Tribunal Federal entre 1989 e 2007, Sepúlveda Pertence ajudou a construir a súmula 691, que veda a concessão de habeas corpus cuja liminar já tenha sido negada anteriormente por outro tribunal superior. Hoje, na pele de advogado de Lula, Pertence pede à Suprema Corte que impeça a prisão do condenado petista, concedendo-lhe uma liminar que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) já indeferiu. Ou seja: o advogado Pertence defende algo que o ministro Pertence julgava indefensável.”
Realmenté, é lamentável e repugnante.

É inaceitável. Nem por R$ 50 milhões...




[noticia=9073

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça