Motorista de Marielle não tinha carteira de trabalho assinada

Até o momento não se tem conhecimento de como era o vínculo existente entre a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Pedro Gomes, mas é certo de que ele trabalhava sem qualquer registro em sua carteira de trabalho.

Informações dão conta que a parlamentar utilizava com frequência os serviços do profissional, mas o remunerava por tarefa, sem vínculo empregatício.

Anderson foi enterrado nesta quinta-feira (15) no cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio.

O motorista era casado desde 2014 com  Ághata Arnaus, com quem tinha um filho de 1 ano e 10 meses, Arthur.

Nas redes sociais, aparentemente o casal vivia muito bem, curtia os primeiros anos de casamento e o primeiro filho, mas enfrentava algumas dificuldades, como demonstra um relato de Ághata. 

Anderson...meu marido, eterno namorado e amigo, obrigada por fazer parte da minha vida. Eu te amo muito e sou muito grata por Deus ter me enviado você. Esse ano tivemos notícias maravilhosas mas tb tivemos que lutar muito e aguentar coisas que não pensamos que suportaríamos e sempre ficamos juntos. "Na saúde e na doença.... em todos os dias da nossa vida" pode parecer clichê mas tem sido assim.... Eu te amo. Ághata.


Ághata era formada em direito, mas trabalhava como assistente executivo.

A vereadora era militante do movimento negro e de direitos humanos, com denúncias recentes sobre a violência policial contra moradores de favelas no Rio.




da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política