O batalhão de advogados de Lula e a estratégia do “comedor por estatística”

A verdadeira “guerra” travada entre os advogados de Lula, que constituem quase “metade” dos profissionais inscritos na OAB, ”coincidentemente” os mais caros, e a JUSTIÇA BRASILEIRA, está se desenvolvendo com inúmeras vantagens que favorecem os advogados.

No caso específico dos processos e recursos movidos pelos advogados do ex-presidente Lula, os mesmos surgem de todos os lados, e por todas as “brechas” legais, imagináveis e inimagináveis, todos procurando livrar o ex-presidente da prisão decretada em face da condenação penal  que teve em Curitiba,   confirmada e agravada pela Egrégia 8ª Turma do TRF-4.

A “enxurrada” de ações não para. Os advogados “cavam” argumentos até nas vírgulas das leis, recebendo generosos honorários pelos “malabarismos” que protagonizam.

Os juízes e demais órgãos da Justiça (tribunais, etc) competentes para apreciar tais demandas são limitados em número. Os advogados e as ações que podem promover são praticamente ilimitadas. Só depende de recursos financeiros para comprá-los. E ficou mais que evidenciado que dinheiro não falta a Lula e aos seus comparsas para “pagar todas essas despesas” pela sua defesa.

Mesmo com essa “inferioridade” numérica e de recursos humanos para essa “batalha”, a Justiça tem conseguido resistir ao “bombardeio” a que se viu sujeita. Praticamente todas as ações e recursos de Lula são rejeitados, mas certamente algum poderá “pegar”.

E no que surgir essa chance, “eles” certamente  estarão de prontidão igual à uma serpente peçonhenta em posição de dar o “bote”.

A melhor comparação que poderia se encontrar para essa “estratégia” da defesa de Lula seria aquela do “comedor por estatística”.

O “comedor por estatística”, para quem não sabe, é aquele “cara” chato que se esforça, mas não consegue agradar as mulheres, mas que dá em cima de qualquer uma que tenha o azar de passar pela sua frente.                                                

O “chato” acaba sendo premiado pela sua “persistência”. A cada dia ele “canta” 20 mulheres. Mas na mesma hora recebe o “fora” de 19 delas.  Mas dentre elas, uma “vítima” acaba cedendo aos seus “encantos”.

É exatamente assim que procede o batalhão de advogados de Lula, com ajuda solidária  de alguns Ministros, regado por uma chuva ilimitada de dinheiro.

Sérgio Alves de Oliveira

Advogado, sociólogo,  pósgraduado em Sociologia PUC/RS, ex-advogado da antiga CRT, ex-advogado da Auxiliadora Predial S/A ex-Presidente da Fundação CRT e da Associação Gaúcha de Entidades Fechadas de Previdência Privada, Presidente do Partido da República Farroupilha PRF (sem registro).

Siga-nos no Twitter!

Mais de Sérgio Alves de Oliveira

Comentários

Notícias relacionadas