Superioridade do tráfico em relação à polícia do Rio é gigantesca e humilhante

Para a polícia do Rio de Janeiro o confronto contra a bandidagem do tráfico de drogas é desproporcional.

Enquanto os traficantes são equipados com armamentos de última geração e altamente organizados, a polícia está à míngua, totalmente sucateada e lamentavelmente desorganizada.

Enquanto os traficantes ganham muito dinheiro, vivem bem e andam em possantes carrões, a polícia é desvalorizada, ganha mal e não paga em dia o medíocre salário de seus policiais, que passam enormes dificuldades financeiras.

Entretanto, a realidade mais cruel e gravíssima é que boa parte do financiamento do tráfico vem da propina da corrupção. Ou seja, o dinheiro público é gasto para equipar os bandidos, enquanto a polícia é obrigada a trabalhar em condições de miserabilidade.

Para que a polícia fique em condições de operacionalidade, segundo o general Braga Netto serão necessários 3 bilhões de reais em investimentos.

O Governo Federal já disponibilizou 1 bilhão.

A Intervenção vai corrigir essa gigantesca desproporcionalidade existente entre a polícia e o mundo do crime.

Os bons policiais do Rio devem ser tratados como verdadeiros heróis e merecem respeito.

O discurso da esquerda pedindo o fim da polícia militar é uma covardia atroz.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política