L. Oliver

Redatora e escritora, com diversos prêmios literários, e autora de projetos de conscientização para o aumento da qualidade das sociedades brasileira e global. Participa do grupo Empresários Associados Brasil, que identifica empresas e profissionais em busca da excelência em produtos e serviços no país e no Exterior. Criou e administra o grupo “Você tem poder para mudar o Brasil e o mundo”, de incentivo à população no combate à corrupção. https://www.facebook.com/groups/1639067269500775/?ref=aymt_homepage_panel

Comunicado aberto, – curto e grosso, - aos nossos “críticos compulsivos”

Há quem afirme que a vereadora do PSOL “tinha ligação com bandidos”, como se apenas isso, – verdade ou não, -  justificasse a sua morte trágica.

É o caso de perguntar: E quanto àqueles que se deparam com bandidos, pela primeira vez, e também perdem suas vidas, após tentativas de assalto frustrado?

Vocês, eternos críticos-juízes, levados pela mania leviana e compulsiva de criticar e julgar, inocentam a maior culpada:  a violência, que assumiu proporções assustadoras neste país, onde cada um faz o que bem entende. Doa em quem doer.

Suas críticas vão sendo extravasadas. Isto é, comunicadas, enfatizadas, repetidas com sofreguidão. Descontroladamente. Constrangedoramente.

O que vale é “dar voz às próprias críticas”, verbalmente, e, inclusive, por escrito nas redes sociais.

Sem se dar conta, vocês seguem, tola e friamente, os mesmos “passos sensacionalistas” da mídia impressa e televisiva que muitos rejeitam.

Ficam aqui as perguntas: E quanto ao foco que deveria ser mantido no que realmente interessa, que é “combater a violência em paralelo a tal de corrupção que também “não larga do pé da gente”?

E quanto às soluções para dar fim a tamanha “falta de segurança”, que vivemos, por culpa de tantos “pensamentos e atos violentos” que estão por aí, à solta? 

Estas não deveriam ser as suas prioridades?

Até porque, nós, cidadãos, precisamos resgatar o “direito de ir e vir”. Livremente. Sem angústias. Sem medos. 

Quem sabe, então, deixaremos de ser “figuras perplexas e impotentes”, condenadas a viver inseridas neste cenário cotidiano, espetaculoso, corrupto, superficial de “blá, blá, blá” e julgamentos inúteis.

Convenhamos, não é mais do que hora de ser “autocrítico” e dar um “basta” no que nada acrescenta a nós, individual e coletivamente?

L. Oliver

Redatora e escritora, com diversos prêmios literários, e autora de projetos de conscientização para o aumento da qualidade das sociedades brasileira e global. Participa do grupo Empresários Associados Brasil, que identifica empresas e profissionais em busca da excelência em produtos e serviços no país e no Exterior. Criou e administra o grupo “Você tem poder para mudar o Brasil e o mundo”, de incentivo à população no combate à corrupção. https://www.facebook.com/groups/1639067269500775/?ref=aymt_homepage_panel

Mais de L. Oliver

Comentários

Notícias relacionadas