Lambança do STF cria o "princípio Lula" e escancara as grades dos presídios brasileiros

A farra já tem até nome: princípio Lula.

Baseado no infame precedente criado por nossa Suprema Corte um promotor do Distrito Federal pediu a liberdade para um ladrão de carros.

Faz sentido. Um ladrão de carros é bem mais inofensivo do que um ladrão dos cofres públicos.

No caso específico, a ação do ladrão de carro não causou nenhum tipo de problema mais sério para quem quer que seja. Ao contrário do corrupto, que desvia dinheiro da segurança, da saúde, da educação, etc.

“Se o ex-presidente Lula não pode ser preso em eventual decisão do TRF até que o STF venha a julgar o HC [habeas corpus], tendo em vista que o atraso é por conta do STF, então todos os casos que passarem pela minha mesa em que o atraso esteja relacionado a alguma falha do Estado, eu pedirei de ofício a liberdade do cidadão”, explicou o promotor autor do requerimento, ao site jurídico “Jota”.
O juiz do caso deferiu o pleito e o alvará de soltura baseado no ‘princípio Lula’ já foi expedido.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça