Com salvo conduto, Lula apela e chama Dallagnol de “moleque”

Munido de um salvo conduto expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) o meliante Luiz Inácio Lula da Silva está ainda mais afoito em seus insultos.

Neste final de semana em entrevista a uma rádio, se referindo ao procurador da República Deltan Dallagnol, Lula disse que ele já deveria ter sido exonerado.

Na coerente ótica de qualquer criminoso, quem o investiga é o seu algoz.

Lula considera o procurador um inimigo e utilizando da benevolência do STF o ataca e o desrespeita, da mesma forma como faz com o juiz Sérgio Moro e com os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

“Um homem de 50 anos de vida pública, que tem uma história na vida sindical, que foi investigado em cinco eleições, tenho filho, neto, bisneto, não pode ficar vendo um moleque me chamar de ladrão. Isso me revolta”, disse o petista para uma rádio catarinense.

Duro é às pessoas de bem conviverem com esse tipo de comportamento, de quem se chafurdou no mar de lama da corrupção e ainda se julga no direito de ofender às autoridades que o investigam.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça