Antes de chegar em Passo Fundo, Stédile prega luta de classes e garante boa acolhida (Veja o Vídeo)

A entrevista de João Pedro Stédile, além de evidenciar a pretensão de dividir o país e transformar a eleição em luta de classes, demonstra a avaliação totalmente incorreta que ele próprio faz do pequeno agricultor, do trabalhador rural que predomina na Região Norte do Rio Grande do Sul.

Ele atribui a repulsa a Lula em Bagé, Santa Maria e outras cidades a um movimento de direita e a base socioeconômica do Sul do Rio Grande do Sul onde, segundo ele, “predomina o latifúndio, a pecuária extensiva, o monocultivo, e a mentalidade atrasada”.

Stédile garante que no Norte é totalmente diferente e que os ruralistas não iriam aparecer mais.

Nesse momento, a ‘Caravana da Vergonha’ estava prestes a embarcar para a maior cidade do Norte do Rio Grande do Sul, Passo Fundo.

Pois bem, em Passo Fundo Lula foi enxotado, não conseguiu sequer entrar na cidade.

Stédile, o homem que encontrou no MST uma maneira de se enriquecer, demonstra que não conhece a realidade e o sentimento do homem do campo.

O Jornal da Cidade Online separou esses dois trechos da entrevista no vídeo abaixo.

Na sequência, em outro vídeo, a entrevista completa.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política