Gilmar Mendes afirma: "O STF não pode se curvar à pressão popular. Ter um ex-presidente condenado é ruim para o Brasil."

Gilmar Mendes afirmou que a condenação de Lula afetou a imagem do país:

“Ter um ex-presidente da República, um 'asset' como o Lula, condenado, é muito negativo para o Brasil”.
Segundo Gilmar, independentemente do resultado do julgamento do habeas corpus de Lula, a decisão da corte deve ajudar a pacificar o país.
“Qualquer que seja o resultado, pró-execução em segundo grau ou não, me parece que haverá uma pacificação no Brasil”, afirmou.
O ministro defendeu ainda que o Supremo resista às pressões externas do legislativo e da opinião pública.
“Uma corte suprema não deve estar indiferente ao que ocorre no mundo externo. Não pode ter um tipo de autismo institucional, isto é evidente. Mas se ela se curva a isso que está no mundo externo, ela deixa de ser corte suprema”, completou.
Gilmar deu estas declarações na manhã desta terça-feira(3) em Portugal, onde participa do 4º Fórum Jurídico de Lisboa.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça