Dodge coloca Rosa Weber contra a parede

A Procuradora Geral da República Raquel Dodge foi inteligentíssima no ‘memorial’ que entregou nesta terça-feira (3) a cada um dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), defendendo a rejeição ao habeas corpus do meliante Luiz Inácio Lula da Silva.

Ora, é voz corrente que o voto de Rosa Weber pode ser o decisivo, o voto de desempate, vez que pela tendência demonstrada pelos outros 10 seres supremos, o placar estaria empatado em 5 a 5.

A procuradora elaborou a peça se valendo de citações da própria Rosa Weber.

Dodge pontuou que “caem como uma luva” as “lúcidas palavras” da ministra.

E arrematou com a transcrição do texto de Rosa Weber:

“(…) Tenho adotado, como critério de julgamento, a manutenção da jurisprudência da Casa. Penso que o princípio da segurança jurídica, sobretudo quando esta Suprema Corte enfrenta questões constitucionais, é muito caro à sociedade e há de ser prestigiado”.
Adotar uma posição diferente, apenas para beneficiar um corrupto e lavador de dinheiro será desmoralizante para a ministra.

Dodge foi implacável.

Fonte: O Antagonista

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça