Paulo Bernardo tira o corpo fora e deixa Gleisi na “fogueira”

O ex-ministro Paulo Bernardo, réu no Supremo Tribunal Federal (STF) juntamente com a sua esposa, Gleisi Hoffmann, em sua linha de defesa apresentada na semana passada ao ministro Edson Fachin, busca dissociar-se da atuação da senadora.

Na sua defesa, Bernardo contesta a acusação de que é integrante da quadrilha composta por membros do PT, onde se incluem os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff e a própria Gleisi.

Didaticamente, os advogados do ex-ministro explicam que é apenas casado com Gleisi, mas que não tem qualquer relação com a suposta organização.

A união conjugal não pode ser argumento para demonstrar a sua participação, nem é suficiente para configurar o delito de organização criminosa, explicam os advogados.
Estrategicamente, Paulo Bernardo tentar sair ileso.

Parece no entanto que não está sendo muito fiel a esposa, deixando-a sozinha sob a mira da Justiça.

Gleisi fatalmente será condenada.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça