DCE ligado ao PT discrimina “crentes”, “judeus” e “liberais de merda” em fichamento absurdo de alunos

O discurso da "inclusão" ficou só da boca pra fora

Após a reprovação das contas do Centro Acadêmico da Faculdade de Direito do Largo São Francisco (USP), planilhas de fichamento ideológico e religioso elaboradas por militantes de esquerda da chapa ligada ao PT, Coletivo Contraponto, foram vazadas e geraram revolta pela Internet.

Os perfis dos calouros no Facebook foram “fiscalizados” pelos militantes, que traçavam um absurdo “mapa” de alinhamento ideológico e religioso com o objetivo de encontrar alunos passíveis de cooptação para a militância. Alguns foram marcados como “judeu”, “crente” e “liberal de merda‘, demonstrando o viés não apenas anticristão que sempre permeou as esquerdas, mas também o viés antissemita, do qual a esquerda sempre tentou se demonstrar distante, pregando o rótulo como exclusividade dos “conservadores da extrema direita”.

As planilhas podem ser conferidas nos links abaixo. Os nomes foram ocultados para proteger a privacidade e segurança dos alunos.

Planilha 1

Planilha 2

Como fica cada vez mais claro, o discurso de “inclusão” é apenas da boca pra fora. No fundo, a esquerda moderna da diversidade e das bandeirinhas coloridas não passa da mesma esquerda soviética de sempre. A esquerda que faz um X ao lado do nome do aluno na chamada, caso o professor identifique um comportamento “indesejado”, sabe-se lá para o quê reservar para o seu futuro.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Educação