Prisão de Lula causa efeito imediato na língua de Palocci

A negativa do pedido de Habeas Corpus junto ao Supremo Tribunal Federal (STF)  e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tiveram efeito imediato na postura do ex-ministro Antonio Palocci.

Se arrastando numa enfadonha negociação de delação premiada, Palocci fez efetivamente algumas revelações, mas não soltou a língua.

Entretanto, diante do quadro atual, para tentar atenuar sua pena e diminuir sua estadia na prisão, finalmente o ex-petista teria resolvido contar tudo o que sabe.

A tarde desta terça feira (17) teria sido dedicada às negociações de seu acordo de delação premiada.

Palocci ficou o dia inteiro fora da carceragem, sob a custódia da Polícia Federal.

Moral da história: Lula está morto e nem precisa mais do tiro de misericórdia.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça