Presidiário, estelionatário e golpista, faz negócio com deputado, leva a pior e entra na Justiça

A dívida não é pequena. R$ 1,6 milhão. É esse o montante em cheques sem fundos que o apresentador de TV e deputado estadual de Mato Grosso do Sul Maurício Picarelli, emitiu em favor do cidadão de nome Celso Eder Gonzaga.

De acordo com o site Top Mídia News, de Campo Grande (MS), que divulgou o caso, o deputado do PSDB havia emprestado, em 2016, e simulado o pagamento com quatro cheques.

O detalhe é que o credor do parlamentar foi preso em novembro passado, durante a Operação OFIR da Polícia Federal, por ter trapaceado, por meio de esquema de estelionato, ao menos 25 mil pessoas.

Celso Éder Gonzaga prometia lucros milionários às pessoas interessadas em ganhar dinheiro por meio de uma mina de ouro que tinha sido explorada há anos. Para participar do negócio, a vítima aplicava R$ 1 mil com promessa de ter de volta até R$ 1 milhão.

A mina nunca existiu e ‘investidores’ de diversos estados do Brasil foram lesados.

O golpista Eder, experimentado trapaceiro e estelionatário, ao se defrontar com o deputado, levou a pior e foi golpeado.

Sinal de que o tal Picarelli não é fraco.

Agora, na Justiça, o credor do parlamentar quer de volta, com juros de R$ 79,2 mil, a quantia: R$ 1.664.659,56.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Policia