Médico formado na Venezuela é preso em flagrante por abusar de pacientes

Mais uma experiência ruim oriunda do programa ‘Mais Médicos’.

O médico Valmir Venâncio da Silva foi detido em flagrante na noite desta quarta-feira (18), por abusar de uma paciente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Scharlau, em São Leopoldo, no Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul.

Uma paciente grávida de 15 semanas buscou a UPA para tratar de uma dor de estômago. Ela relatou que teve que tirar toda a roupa e teve partes íntimas tocadas pelo suspeito.

Segundo o site do Zero Hora, o médico, que foi encaminhado para a delegacia, teria negado o fato no momento da abordagem.

Conforme a polícia, ele prestou depoimento na presença de um advogado e voltou a negar os fatos, dizendo que eram "procedimentos normais da medicina". 

O médico tem um histórico nada recomendável. Em fevereiro de 2016, ele havia sido afastado pela Secretaria Municipal de Saúde de Caxias do Sul após denúncias de quatro pacientes de uma Unidade Básica de Saúde. Em setembro, foi demitido da UPA da cidade da Serra, onde era plantonista, novamente por suspeita de abuso sexual.

O advogado que representa o médico, Régis Eduardo Krauze, disse que a defesa ainda não vai se manifestar sobre a nova denúncia e os casos anteriores.

Valmir Venâncio da Silva é gaúcho, mas formou-se em Medicina em uma universidade da Venezuela. Ele começou a atuar no Estado em 2014, através do Programa Mais Médicos.

 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Policia