Comunista Flávio Dino, o ditador do Maranhão, é desmascarado ao vivo

Na quinta-feira (19), a revelação pela imprensa de um documento emitido por um setor da Polícia Militar maranhense com sede na cidade de Barra do Corda, no interior do estado, levantou a denúncia de que o governador Flavio Dino (PCdoB) estaria impondo uma descabida perseguição a seus adversários políticos, utilizando para tanto a estrutura da PM.

Uma verdadeira e inusitada ‘caça às bruxas’.

A ordem contida em documento oficial era no sentido de que a PM deveria verificar quem são os políticos que podem ‘causar embaraços no pleito eleitoral’.

Veja o documento:

 

Com a cara de bom moço, que lhe é peculiar, e uma retórica impecável, o governador, quando explicava o ocorrido, dizendo tratar-se de um memorando expedido em Barra do Corda, sem que houvesse qualquer determinação expressa, foi surpreendido com a informação de que o tal memorando era na verdade o cumprimento de uma ordem exarada pelo Comando de Policiamento do Interior (CPI), sediado em São Luís.

A ordem para ‘levantamento eleitoral’ foi disparada do comando em São Luís para todas as oito áreas da Polícia Militar no estado, inclusive Barra do Corda.

“Os Comandantes de Área, (sic) deverão informar as lideranças que fazem oposição ao Governo local (ex-prefeito, ex-deputado, ex-vereador) ou ao Governo do Estado, que podem causar embaraços ao pleito”, completa o texto emitido em São Luís, utilizando-se das mesmas expressões depois repetidas em Barra do Corda.
Veja o documento:
 

É a implantação de um modelo de Venezuela no Maranhão, denunciaram os deputados na Assembleia Legislativa do Estado.

Nos últimos tempos não é a primeira vez que Flávio Dino é flagrado mentindo.

Há poucos dias, ao falar a respeito da carta deixada por um médico que se suicidou e que estava envolvido num escândalo gigantesco de corrupção em seu governo, afirmou que a tal carta, em que o médico fazia inúmeras acusações, era falsa.

Na sequência, o próprio advogado do médico atestou a veracidade do documento.

Lamentavelmente, Dino vai transformando o seu governo numa série de sucessivos escândalos e episódios de corrupção e perseguição.

Parece que é o legítimo sucessor de Sarney.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Denúncias