O terrível golpe contra a Lava Jato e o Brasil

Chicana jurídica do mais baixo nível é o que fez o ministro Dias Toffoli, sendo seguido por Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.

Acolheram uma tese medíocre da defesa do corrupto e lavador de dinheiro Luiz Inácio Lula da Silva, que inclusive já havia sido rejeitada por todas as instâncias do Judiciário, inclusive pelo próprio Supremo Tribunal Federal (STF).

Eles simplesmente tiraram das mãos do juiz Sérgio Moro as delações da Odebrecht. Segundo Toffoli, os delatores não provaram a existência de conexão entre as benesses recebidas por Lula – as reformas do sítio de Atibaia e o terreno para o Instituto Lula – com os contratos da Odebrecht com a Petrobras.

A tese acolhida por esses três ministros é simplesmente ridícula.

É como se propina tivesse um ‘carimbo’.

Corrupção não passa recibo e propina não tem ‘carimbo’.

A fixação desta tese é extremamente perigosa, pois o objetivo é criar uma nulidade para o processo do tríplex, livrando o meliante petista de todos os seus crimes.

O voto de Dias Toffoli, acolhido pelos ministros Gilmar e Lewandowski, é ilegal, contraditório e mentiroso. O texto diz que a investigação está em fase embrionária. É mentira. A investigação já está encerrada. A prova está pronta.

O golpe é maldito.

A PGR tem obrigação de recorrer.

Vamos aguardar.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça