Medo faz Lulinha pedir a Moro para não depor no dia 7

O pai preso.

Caso a prisão fosse injusta não era hora desse mequetrefe do Lulinha ir lá e esclarecer os fatos.

É verdade que a questão do sítio é outro processo, diferente daquele que Lula já foi condenado, mas os casos são bastante semelhantes. Uma propriedade que recebeu benesses de empreiteira, segundo a acusação para beneficiar Lula, mas que o meliante petista diz que não é dele.

Diante disso, como Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, era tido com ativo frequentador do malfadado sítio, a quem o caseiro Maradona recorria em caso de algum problema, em mais uma evidência de que a propriedade era exercida pela família do ex-presidente, nada melhor do que aproveitar a oportunidade e esclarecer os fatos.

Não é o que quer o filho de Lula. Pelo contrário. Os seus advogados peticionaram ao juiz Sérgio Moro para que Lulinha seja dispensado da audiência marcada para o dia 07 de maio.

Na ocasião seria tomado o seu depoimento sobre as reformas feitas pela Odebrecht no sítio de Atibaia (SP).

No pedido, encaminhando nesta quinta-feira (26), Cristiano Zanin evoca o artigo 206 do Código de Processo Penal, que isenta filhos e outros familiares de prestarem depoimento como testemunha, exceto se a produção de provas não for possível por outros meios.

Caso o pedido seja indeferido e Lulinha não compareça, Moro poder determinar sua condução coercitiva.

Lula foi denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do Sítio de Atibaia.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça