Detalhes do xeque-mate de Moro no STF

As provas contra Lula que vão muito além das delações dos executivos da Odebrecht

Sergio Moro agiu rápido e tranquilizou aqueles que temiam que após a decisão dos Ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli o processo de Lula sobre o sítio de Atibaia escapasse de suas mãos.

Através de um despacho, o juiz Sérgio Moro decidiu manter consigo o processo contra o ex-presidente Lula que trata sobre o sítio de Atibaia, justificando sua atitude afirmando que o “respeitável acórdão” do STF “sequer foi publicado” e que o processo contém “mais provas” que vão para além das delações de executivos da Odebrecht.
“Oportuno lembrar que a presente investigação penal iniciou-se muito antes da disponibilização a este Juízo dos termos de depoimentos dos executivos da Odebrecht em acordos de colaboração, que ela tem por base outras provas além dos referidos depoimentos”, escreveu.
O juiz ainda destaca que houve uma precipitação por parte do Ministério Público Federal (MPF) e da defesa de Lula ao comentarem a decisão do Supremo. O magistrado avalia que somente após a publicação do acórdão da decisão do STF é que se pode avaliar os efeitos da decisão e a extensão do julgado pelo colegiado.

Moro se mostrou tranquilo em relação ao andamento das ações contra Lula que estão sob sua responsabilidade.

O juiz lembrou que o ministro Dias Toffoli não fez referência direta nem à ação penal nem a competência dele para julgar, destacando que a decisão tinha caráter provisório e tinha presente apenas os elementos então disponíveis naqueles autos.

Moro não vai deixar que que estas manobras do STF interfiram no seu julgamento.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça