L. Oliver

Redatora e escritora, com diversos prêmios literários, e autora de projetos de conscientização para o aumento da qualidade das sociedades brasileira e global. Participa do grupo Empresários Associados Brasil, que identifica empresas e profissionais em busca da excelência em produtos e serviços no país e no Exterior. Criou e administra o grupo “Você tem poder para mudar o Brasil e o mundo”, de incentivo à população no combate à corrupção. https://www.facebook.com/groups/1639067269500775/?ref=aymt_homepage_panel

Ao Lula dos “excessos” e das “faltas”. Definitivamente, preso ou livre, você acabou

Foram tantos os “excessos” cometidos por você, Lula!

Você ultrapassou todos os limites em termos de excesso de vaidade. De orgulho. De prepotência. De incivilidade. De ganância. De abuso de poder. De deboche.

Esses “excessos” revelaram quem você realmente era, enquanto se deixava corromper pelo contaminado, sombrio e vermelho “jogo político”, desfrutado por você, e que só satisfazia - e ainda satisfaz - interesses escusos e prazeres mórbidos.

Você ficou em falta, então, com o devido respeito pelos nossos princípios e valores. Pelas cores da nossa bandeira e da nossa alma. Pelo lema Ordem e Progresso. E até por você mesmo.

Como a vida é feita de “opostos”, e o “excesso” está intimamente relacionado à “falta”, faltou a você, Lula, cumprir o seu dever como cidadão e político prestador de bons serviços.

Foi assim que o “trabalhador humilde” que se tornou líder do seu próprio partido e presidente extremamente ardiloso deste país, - perdeu o direito à liberdade, à credibilidade, e passou a ser desprezado. Ridicularizado

“Excessiva indignação”. Eis o que você causou.

Você diria, levianamente, que seu comportamento se justifica, já que “ficar em falta com atos corretos e se exceder com atos impróprios, abusivos” é, hoje, “mera rotina” praticada por muitos que nem deveriam estar no poder.

Levando em conta, então, os opostos “verdade e mentira”, você estaria sendo, - quem diria! - verdadeiro.

Só ficaria “faltando” romper com o excesso de “arrogância” e de “falsidade”, e recorrer aos seus respectivos opostos - a “humildade” e a “sinceridade” -, para que você, num lampejo de consciência, ao menos, se desculpasse.

Até porque mesmo que você se livre da prisão, - protegido pelas conspirações inadmissíveis de um grupo de ministros de toga, que vem desvirtuando as leis e a essência do que conhecemos como “suprema justiça”, - vai continuar carregando sozinho, na sua memória, o pesado fardo de culpas e mais culpas. E não existe provação pior.

O que está faltando em você, portanto, “Lula dos excessos e das faltas”, é parar de subestimar a inteligência dos milhões de cidadãos de bem, legítimos donos deste Brasil, que nós somos, porque não admitimos mais ser manipulados. Ultrajados!

Nem por você, nem por qualquer outro, que desonre, - “com fingidas intenções políticas” -, o nosso solo pátrio e o que nós acreditamos!

L. Oliver

Redatora e escritora, com diversos prêmios literários, e autora de projetos de conscientização para o aumento da qualidade das sociedades brasileira e global. Participa do grupo Empresários Associados Brasil, que identifica empresas e profissionais em busca da excelência em produtos e serviços no país e no Exterior. Criou e administra o grupo “Você tem poder para mudar o Brasil e o mundo”, de incentivo à população no combate à corrupção. https://www.facebook.com/groups/1639067269500775/?ref=aymt_homepage_panel

Mais de L. Oliver

Comentários

Notícias relacionadas