STJ derruba decisão do TRF-1 e dá cala boca em presidente que atacou Moro

O advogado Kakay omitiu dados na petição endereçada ao TRF-1

Raul Schimidt Júnior é tido como o operador do PMDB. Está preso em Portugal e sua extradição foi requerida pelo juiz Sérgio Moro.

Desde então, a defesa desse lobista, patrocinada pelo advogado Kakay, tenta impedir a extradição.

Nesse sentido, teve sua pretensão indeferida pelo próprio juiz Sérgio Moro e recursos negados pelo TRF-4 e STJ, em decisão monocrática do ministro Humberto Martins.

Paralelamente, num repugnante e ilegal malabarismo jurídico, Kakay entrou com o mesmo recurso junto ao TRF-1, onde logrou obter liminar que derrubava a extradição.

O juiz Sérgio Moro, que não está subordinado ao TRF-1, ignorou a liminar ‘fantasma’ e determinou o prosseguimento dos trâmites de extradição.

Neste sábado (28), o presidente do TRF-1, desembargador Ney Belo emitiu uma nota criticando a decisão de Moro, dizendo que o juiz da Lava Jato ‘atenta contra o Judiciário’.

Algumas horas depois a divulgação da nota, o STJ deu um notório ‘cala boca’ no presidente do TRF-1. O ministro Sérgio Kukina derrubou a liminar ‘fantasma’ concedida pelo tribunal.

Moro, mais uma vez, estava repleto de razão.

Ney Bello, caso analisasse o caso com mais denodo, não teria passado por esta vergonha.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça