Dia Nacional da Matemática é comemorado por estudantes com atividades pedagógicas

Dia Nacional da Matemática é comemorado por estudantes com atividades pedagógicas. Alunos da rede pública participaram de jogos educativos que ajudam no aprendizado da disciplina. Comemorado no Brasil há cinco anos desde a promulgação da lei federal 12.835, de 2013, o Dia Nacional da Matemática é celebrado no dia 6 de Maio.

Para lembrar a data, a Escola de Referência em Ensino Médio Maria do Céu Bandeira, de Moreno, antecipou as comemorações e realizou, nesta sexta-feira (4), a Segunda Exposição do Centro de Educação Matemática. A escola levou um laboratório de ensino matemático para o centro do município, onde aconteceu a exposição de jogos gigantes, como jogo da velha, jogo das cores, cubo quebra-cabeças, travessia, tangram, soma certa e muitos outros.

O evento organizado na Praça da Bandeira contou com a participação de estudantes de mais de 20 escolas estaduais e municipais que, junto à comunidade local, mostraram que é possível aprender matemática de uma forma diferente, por meio da brincadeira. A programação teve como objetivo desmistificar alguns mitos que rodeiam a disciplina e trabalhar de forma lúdica e educativa diversas maneiras de aprendizado, além de mostrar que a matemática não só tem a ver com cálculo, mas também com raciocínio e lógica.

A iniciativa surgiu diante da necessidade de buscar instrumentos que melhorassem a proficiência da escola e o interesse dos estudantes pela disciplina. “Este projeto está me ajudando muito nos estudos. A partir dele consegui desenvolver minha capacidade de pensar e está sendo uma ótima oportunidade que estou tendo de poder participar.

A gente sabe que matemática não é fácil, mas com a ajuda dos jogos a disciplina fica mais fácil de aprender”, contou a estudante do primeiro ano do ensino médio, Stefhany Amanda.

O projeto atua de forma didática e pedagógica e feito com material reciclável composto pelos estudantes monitores que multiplicaram o aprendizado para os demais estudantes e para a comunidade. Entretanto, diante da dificuldade de aprendizagem nas diferentes esferas, houve a ideia de fazer com que o laboratório virasse itinerante, ou seja, o projeto recebe e visita outras escolas.

Para o gestor da escola, Rafael Maximo, o evento superou suas expectativas. Segundo ele, a proposta de construir alunos multiplicadores foi alcançada. “Quando você tem público para esses alunos se tornarem multiplicadores, isso se torna muito bom. Era o que a gente esperava e vem atingindo. Outro ponto muito importante desse trabalho é contribuir com a melhora da proficiência da escola. Isso já está provado nos números”, comentou.

Valdivino Sousa

Prof. Ms Valdivino Sousa é Contador, Matemático, Pedagogo, Psicanalista, Bacharel em Direito, Escritor e Mestrado em Ciências da Educação Matemática.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Valdivino Sousa

Comentários

Notícias relacionadas