A democrática cédula eleitoral venezuelana e a consolidação da tirania de Maduro

O pilantra que aniquilou a Venezuela tem uma larga vantagem sobre os seus adversários na eleição presidencial marcada para o dia 20 de maio.

Nicolas Maduro aparece 10 vezes na cédula de votação.

São 17 rostos, sendo 10 do atual presidente, contra sete de seus opositores.

Os locais privilegiados da cédula, mais acessíveis a leitura, são ocupados pela figura nefasta de Maduro.

A explicação para tamanha bizarrice, está no fato de que pelo sistema venezuelano, o rosto e nome do candidato aparecem de acordo com a quantidade de partidos que o apoiam.

Os principais partidos de oposição não participarão do pleito, por justamente considerarem que o sistema de votação não é justo e transparente.

A vitória de Maduro é favas contadas, consolidando desta forma a sua tirania.

Fonte: Estadão

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Internacional