Operação Déjá vu, bandidagem sem limites repete crimes, detecta Lava Jato em sua 51ª fase

A 51ª fase da Operação Lava Jato está nas ruas e demonstra que a prática de corrupção no Brasil é algo extremamente grave e difícil de ser erradicado.

A classe política é imunda.

A nova operação detectou que crimes que estão sendo investigados, com condenações já efetuadas, continuam a se repetir, inclusive com o mesmo ‘modus operandi’.

A insaciável ganância por dinheiro supera qualquer prudência ou medo.

São quatro mandados de prisão preventiva e dois de prisão temporária e está sendo realizada em três estados: Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo.Os mandados de prisão são contra três ex-funcionários da Petrobras e três operadores financeiros, um deles um agente que se apresentava como intermediário de valores destinados a políticos vinculados ao PMDB.

Mario Ildeu de Miranda: prisão preventiva

Ulisses Sobral Calile: prisão preventiva
Aloísio Teles Ferreira Filho: prisão preventiva
Rodrigo Zambrotti Pinaud: prisão preventiva
Sérgio Boccaleti: prisão temporária
Ângelo Tadeu Lauria: prisão temporária

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça