Sistema “S” uma podridão que merece devassa

Até hoje ninguém teve coragem de mexer na dinheirama que inunda os cofres do malfadado Sistema “S”.

São recursos oriundos da cobrança de contribuições das empresas, de 0,2% a 2,5% das folhas de pagamentos.

Em tese, a função é o financiamento de iniciativas no sentido da qualificação profissional, educação, cultura, serviços de saúde e lazer para os trabalhadores.

No entanto, o que se tem é uma intocável caixa preta, por onde passam alguns bilhões de reais por ano.

Não são raros os exemplos de dirigentes de entidades componentes do sistema que se enriqueceram rapidamente.

A recente revelação de que os advogados do ex-presidente Lula receberam R$ 68 milhões de honorários de entidades regadas por estes recursos, novamente despertou a atenção para a picaretagem que ronda o esquema.

Há fundado receio de que escritórios de advocacia sejam uma das maneiras utilizadas para o desvio de recursos dessas entidades.

O Sistema “S” é uma abastada incógnita, que precisa ser decifrada.

Chegou a hora de acabar de vez com esta fonte incomensurável de falcatrua.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Denúncias