Objetivo do assassinato de Marielle era desestabilizar a Intervenção Federal

A investigação sobre o envolvimento de políticos no crime de execução da vereadora Marielle Franco, não se restringe tão somente ao vereador Marcelo Sicilliano.

Pessoas de maior peso no estado teriam participado da elaboração do crime, com o interesse de desestabilizar a intervenção na segurança do Rio de Janeiro

É esta a linha de investigação que vem sendo adotada pela polícia.

Segundo a revista Veja, o vereador e o ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando de Curicica, seriam ligados a um grupo miliciano e tinham interesse no assassinato de Marielle já que a atuação da vereadora na Cidade de Deus estaria atrapalhando negócios da quadrilha em outras áreas de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio.

Marcelo Freixo, no entanto, nega que Marielle tenha liderado movimentos na Cidade de Deus que poderiam comprometer ações da milícia.

De qualquer forma, em algum ‘vespeiro’ a vereadora estava mexendo.

Este é o ponto nevrálgico da questão que a polícia e o próprio PSOL se omitem e não revelam.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Policia