Pela primeira vez na história a esquerda brasileira dá total credibilidade à CIA

O noticiário brasileiro foi invadido nos últimos dias com a revelação de que o General Ernesto Geisel teria autorizado pessoalmente a execução de opositores ao Regime Militar, durante o seu governo no período compreendido entre 1974 e 1978.

Os fatos teriam vindo à tona ante a revelação do governo americano à luz de um memorando da CIA.

Sem entrar no mérito da veracidade da questão em discussão, quero apenas questionar o comportamento e a reação da esquerda brasileira.

Mais uma vez tão somente demonstrou o quanto é pusilânime.

Desde o impeachment da indecente Dilma Rousseff, o PT e todos os demais partidos de esquerda cometem a heresia e a imoralidade de acusar o íntegro e eficiente juiz Sérgio Moro de ser agente da CIA, infiltrado no Judiciário brasileiro, com a missão de disseminar o propalado e malfadado ‘golpe’.

Ora, o tal documento, que a esquerda festeja como prova contra Geisel e João Figueiredo, foi revelado pela mesma CIA, a agência golpista.

A esse documento a esquerda dá plena e total credibilidade. A CIA deixou de ser ‘golpista’?

Esse é o grande mal da esquerda brasileira, sua absoluta incoerência.

Amanda Acosta

Articulista e repórter
[email protected]

Siga-nos no Twitter!

Mais de Amanda Acosta

Comentários

Notícias relacionadas