Toffoli vai virar as costas para Lula e o PT, garante assessor

O ministro Dias Toffoli, que em setembro assume a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), e é a grande esperança de lideranças petistas com vistas à liberdade do ex-presidente Lula, dá mostras de que pretende efetivamente adotar a posição de magistrado e, desta forma, já teria decidido que não irá retomar o debate sobre a prisão após condenação em segunda instância.

Toffoli quer se distanciar da pecha de ministro ‘petista’ e ganhar respeitabilidade no exercício do cargo.

Ainda jovem, o ministro quer demonstrar a imparcialidade no exercício do seu trabalho, como presidente da Corte.

Assim, entende que uma nova discussão sobre prisão após condenação em 2ª instância, só em 2019.

É o que garante assessor bem próximo do magistrado.

Até lá, Lula já terá pelo menos mais duas condenações.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça