Nova perícia da PF reforça competência de Moro para julgar caso do sítio

As acusações de atuação indevida do juiz Sérgio Moro no caso do Sítio de Atibaia, advindas principalmente da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sofreram um golpe certeiro esta semana.

Perícia da Polícia Federal concluiu que a Construtora Odebrecht usou dinheiro da Petrobras para fazer o pagamento de propinas.

O resultado contraria a tese do advogado Cristiano Zanin de que o juiz Sérgio Moro não teria competência jurisdicional para atuar no processo do sítio, que segundo ele, não teria qualquer ligação com os desvios na Petrobras.

“Esse caixa único tem como fonte diversas obras, tanto no Brasil quanto no exterior, inclusive da Petrobras”, diz o documento.
O resultado da perícia combinado com o que disseram os próprios delatores da empresa, dão indiscutivelmente a competência necessária para que o juiz Sérgio Moro julgue o caso.

A perícia teve o cuidado minucioso de desenhar o esquema:

Lula não vai escapar.

Fonte: Revista Crusoé

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça